13 de Junho de 2021
tema02

Notícias

Serviço de Convivência mantém acompanhamento de crianças e adolescentes, com atividades remotas

Crianças e adolescentes do município de Jaicós, que integram o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), seguem sendo acompanhados pelas equipes do referido programa.

Em meio a pandemia, o SCFV, com apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social, construiu metodologias remotas para atender o seu público alvo e seguir fortalecendo as relações familiares e comunitárias, e promovendo a integração e a troca de experiências entre os participantes.

Além das interações através do Whatsapp com responsáveis familiares, crianças e adolescentes, o serviço também produz um material impresso com diferentes atividades, que é entregue pela equipe na residência do usuário, seguindo os cuidados necessários.

Durante todo o mês de maio, o serviço realizou o atendimento aos adolescentes com as interações através do meio virtual, e também com a entrega kits de material didático.

As atividades são entregues para os usuários garantindo meios para reforçar laços familiares com atividades lúdicas e educativas até que as atividades presenciais voltem a acontecer após a pandemia do Coronavírus.

No mês de maio, o SCFV também trabalhou com os usuários a campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, visando conscientizar, alertar e informar sobre o tema.

A Coordenadora do serviço, Herdeny Carvalho, disse que diferentes atividades são desenvolvidos e que o retorno dos usuários e famílias tem sido positivo. “Com o SCFV precisamos usar ainda mais a criatividade, pois é tudo muito diferente do que estávamos acostumados. Entre as atividades estão: sugestão de brincadeiras em família; cartilhas educativas; cartilhas sobre prevenção ao coronavírus; sugestões de atividades recreativas para fazer em casa; entre outros. Focamos também na campanha sobre o Abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, com orientações e atividades. Desta forma estamos tendo um retorno positivo tanto dos usuários como das famílias”.

Atualmente, o SCFV está trabalhando com os usuários que residem na sede do município, estando atendendo uma média de 30 crianças e adolescentes.